Empreendedorismo: o que é e como se tornar empreendedor

Muita gente já ouviu falar de empreendedorismo e tem o desejo de se tornarem empreendedores. Porém, muitas dessas pessoas não sabem o que é ou como se tornar um.

Empreender não é simples, nem fácil. Você terá de lidar com muitas dificulddes e lutas constatntes para chegar aonde quer e, para isso, uma grande dose de perseverança é necessária. Nesse post falaremos sobre empreendedorismo, o que é e como se tornar um empreendedor de sucesso.

O que é empreendedorismo?

Utilizando a definição do SEBRAE:

“Empreendedorismo é a capacidade que uma pessoa tem de identificar problemas e oportunidades, desenvolver soluções e investir recursos na criação de algo positivo para a sociedade.”

O empreendimento pode ser tanto um negócio próprio, assim como um projeto ou uma organização, movimento ou comunidade que tenha um impacto na vida das pessoas ao redor.

As mudanças que podem ser promovidas por um empreendimento podem ser transformadoras para toda uma região ou comunidade.

Segundo Joseph Schumpeter, o empreendedorismo está diretamente associado com a inovação e para ele, o empreendedor é o grande responsável pela realização de novas combinações.

Essas combinações podem ser variadas. Desde a introdução de uma nova mercadoria, ou bem material, a criação de um novo meio de produção, o aperfeiçoamento do processo de produção ou comercialização e até mesmo o desbravamento de novos mercados.

Logo, o principal do empreendedorismo está emperceber e aproveitar as muitas novas oportunidades no mundo dos negócios conforme elas surgem.

O Brasil é um grande polo empreendedor. Cerca de 52 milhões de braileiros se dedicam ao negócio próprio. Muitas vezes por necessidade mais do que por oportunidade.

O que é ser um empreendedor

Sabendo um pouco mais sobre o empreendedorismo, você agora deve saber o que é ser um empreendedor. O empreendedor não é só quem começa algum negócio ou projeto novo, mas é aquele que enxerga as oportunidades que ninguém viu ou aonde todos enxergam dificuldades.

O empreendedor é aquele que põe um projeto em prática, uma pessoa de ação, um realizador. Muitas vezes a criatividade também tem um papel muito importante nesse processo.

Existem muitas lutas que um empreendedor tem que enfrentar para conseguir o seu intento. Por exemplo, modificar os meios de produção pode ser um trabalho árduo e cheio de empecilhos, principalmentepostos por aqueles que se beneficiam do ritmo atual.

Um exemplo disso é a luta dos taxistas contra os motoristas de aplicativo, principalmente do Uber.

Mas existem muitas pessoas que conseguem enxergar oportunidades em uma crise e conseguem inclusive influenciar e contagiar outras pessoas com as suas ideias. Essas pessoas conseguem ser muitas vezes, empreendedores de sucesso.

Recentemente há um fenômeno maior de jovens se interessando por empreender. Muitos têm criado soluções e inovações em grande benefício da sociedade em geral. Mas, como podemos identificar os sinais de um bom empreendedor? Vamos listar algumas das principais características a seguir:

Características de um bom empreendedor

A verdade é que, apesar de toda a crença popular, ninguém nasce um empreendedor. Algumas pessoas podem desenvolver características que podem torná-la uma empreendedora mais bem sucedida.

Porém, o contato com as pessoas e conhecimento aplicado favorece o aflorecimento dos talentos e das características pessoais, podendo estas serem fortalecidas conforme o empreendedor ganha experiência.

Como um ser social e sociável, o empreendedor tem nas suas referências e contatos o retrato do nível de empreendedorismo que possui. Iremos descrever algumas das características mais comumente encontradas em empreendedores de sucesso:

  • Otimismo: Não estamos falando de sonhador. Estamos falando de alguém que sabe o que quer e espera sempre o melhor, acreditando que as suas iniciativas tenderão a dar certo. Porém, um empreendedor otimista sabe que ele precisa de muitas ações para chegar ao seu objetivo.

Um empreendedor também sabe que muitas vezes serão necessárias mudanças nos negócios, enquanto que um sonhador não vê os riscos, ainda que esteja levando oseu negócio à falência ele acredita que tomar as mesmas ações farão o seu negócio melhorar. Em suma, o sonhador acredita que basta crer e sonhar que a coisa vai se realizar.

  • Coragem: Um empreendedor corajoso não teme a rejeição e menos ainda o fracasso. Ele sabe que deve fazer tudo o que estiver ao seu alcance para ser bem sucedido e está disposto a isso.

Obviamente, apesar da coragem, um empreendedor deve saber quando ser cautelose e quando se precaver contra os riscos e assim compreender quais são as possibilidades de falha em seus processos.

  • Perseverança e persistência: O entusiasmo, a convicção e a motivação. Um bom empreendedor deve ter um pouco de cada uma dessas características. Saber que precisará resistir e ultrapassar muitos obstáculos pelo caminho e que a jornada será longa antes que as coisas comecem a ficar mais fáceis.

Um empreendedor com essa característica tende a não desistir com facilidade, saber que tem muitos desafios a superar e mesmo assim possui a convicção e a motivação para seguir em frente, resiliente.

  • Autoconfiança: Saber não só se motivar, mas acreditar em si e em seu próprio projeto é muito importante para a valorização de suas virtudes e a defesa de suas opiniões. Um empreendedor confiante sabe quando arriscar e não tem medo de perder.

Alguns empreendedores autoconfiantes tem um lema muito comum: “Prefiro ser um lutador morto do que um covarde vivo.” Isso ilustra bem a mentalidade do empreendedor autoconfiante.

Embora seja uma virtude, esta deve ser exercitada com parcimônia, já que a autoconfiança pode levar à ruína como nos mostram casos como a Polaroid e a Nokia.

Em suma, os empreendedores que possuem tais virtudes estão em maior vantagem quando se trata de empreendedorismo. Porém, só isso não basta.

Para ser bem sucedido em qualquer atividade como empreendedor, é fundamental um bom projeto, um planejamento adequado e conhecimento necessário para a execução deste.

E-Book Grátis

Como se tornar um empreendedor

Com tudo o que já falamos sobre o que é empreendedorismo e as qualidades que um empreendedor possui, está na hora de falarmos como você pode se tornar um empreendedor de sucesso. A seguir separamos passo-a-passo como você pode começar a empreender.

1. Identifique ideias de negócios lucrativas

Uma empresa de sucesso começa com uma boa ideia. Você não consegue construir um negócio sem uma. Vamos a algumas técnicas criativas para pensar em um produto ou serviço:

Consulte seus amigos sobre coisas que os frustram

O que faz um produto ou serviço lucrativo? Ele cria uma solução para um problema ou frustração comum que as pessoas estão querendo pagar para ser aliviadas.

Você pode começar perguntando a amigos e pessoas próximas sobre coisas frustrantes. Alguns fundadores de empresas conseguiram inspirações através das frustrações. Nomes como:

  • Travis Kalanick e garret Camp, que começaram o Uber após terem problemas para pegar um taxi.
  • Andrew Kortina e Iqram Magdon-Ismail fundaram a Venmo (empresa adquirida pelo PayPal) após terem problemas ao pagar com cheques.

Conforme você procura ideias, pergunta a amigos e conhecidos para saber as coisas do dia-a-dia que os frustram. Faça uma lista e procure problemas que você pode ser capaz de resolver.

Inspire-se com outros negócios emergentes

Ver o que outros empreendedores estão tentando pode ser uma ótima maneira de lançar o seu próprio negócio.

Identifique tendência para tornar a sua ideia menos suscetível ao tempo

Conforme o mundo munda, as pessoas passam a precisar de produtos diferentes. Como um exemplo, o crecimento do Uber, Lyft e outros tipos de aplicativos de transporte e carona criaram uma demanda por um aplicativo de terceiros que diz quem oferece a corrida mais barata no momento.

Você precisa ficar a frente da curva. Procure saber sobre as tendências de negócios no seu ramo ou mercado e esteja atento às mudanças. Pergunte-se “se essas previsões se tornarem realidade, quais ferramentas serão necessárias?

2. Identifique e foque em uma categoria crescente (ou categorias)

Uma recomendação interessante é escolher uma categoria que te interessa e ao mesmo tempo não é muito competitiva. Algumas indústrias que são muito desafiadores, como a indústria de brinquedos apresentam muitas dificuldades para novos entrantes.

Você terá muito mais facilidade se focar o seu tempo em segmentos de produtos crescentes que estão receptivos a inovações.

Após selecionar uma categoria, busque estudar todos os produtos desta categoria. Aqui vai uma lista de perguntas que você pode fazer sobre a concorrência:

  • Quais são os benefícios dos produtos e como eles variam?
  • Qual é a sua estratégia de marketing e como eles entregam o produto?
  • O que os compradores dizem sobre os produtos?
  • Quais melhorias potenciais podem ser aplicadas?

Assim que selecionar o produto, considere questões como:

  • O que se pode fazer para melhorá-lo?
  • Posso adicionar alguma funcionalidade adicional?
  • Pode ser feito com materiais diferentes?
  • Posso personalizar esse produto de alguma forma?

3. Preencher uma demanda latente

Você não precisa reinventar a roda se no mercado não há rodas suficientes. Muitoas pessoas começam negócios de sucessi após perceberem uma deficiência no mercado.

Por exemplo, se você viu que há a falta de algum tipo de produto ou serviço no mercado. Se você tiver algum tipo de experiência com o negócio que possui essa falta, você pode então oferecer um serviço necessário como esse no mercado.

4. Criar algum produto ou serviço melhor ou mais barato do que os existentes

Você não precisa desenvolver algo novo sempre. As vezes o processo de inovação dentro do empreendedorismo consiste em oferecer um produto já existente a um preço mais baixo ou a uma qualidade maior ou, de preferência, os dois.

Se você fizer isso, conseguirá muito mais clientes. Isso porque existe uma demanda para esse produto. Nesse caso a inovação estará em algum tipo de situação que lhe permita oferecer o produto a preços baixos e competitivos, ou a um novo método de produção que permita produzir mais e melhor.

Você pode fazer uma lista de coisas que você usa no dia-a-dia. Então pare para verificar dentre estas coisas aquela que você poderia melhorar.

Outras sugestões úteis:

  • Entre em contato com outros empreendedores: Empreendedorismo também é networking. Isso significa que você deve procurar feiras, expsições e convenções onde possa estar em contato com empreendedores.

Esse networking não só vai te ajudar a construir outros relacionamentos, mas também vai abrir a sua mente para novas ideias.

  • Tenha uma sessão de brainstorming: Se você precisa de sua criatividade para ter uma ideia, você pode tentar uma sessão de brainstorming. Funciona assim: convide três ou quatro pessoas com uma mente empreendedora para uma reunião de brainstorming.

Peça a essas pessoas para virem preparadas para discutir sobre uma certa categoria de produtos ou serviços ou mesmo a uma pergunta, como “Qual é o seu tipo favorito de X e por quê? Ou ainda “O que você usa para conseguir Y?” As respostas podem levar a boas ideias.

5. Valide a sua ideia com uma pesquisa de buyer persona

Ótimo, parece que você já tem uma ideia. Mas, não saia do seu trabalho ainda. Antes de você arriscar tudo, você precisa saber se as outras pessoas realmente querem o seu produto. (Não, seus amigos e família não contam).

De forma a saber com certeza a viabilidade do seu produto no mercado, comece entendendo quem é a sua buyer persona, isto é, as pessoas que realmente comprarão seu produto.

Se o seu produto não servir a uma necessidade, ele não terá interessados, não importa quão inovador ou legal ele é. Por isso que conhecer a sua buyer persona e pesquisar o mercado são tarefas tão importantes.

Assim que identificar o seu cliente ideal, entrevistar pessoas que se encaixem no perfil pode ser um componente importante da sua pesquisa. Mostrar uma demonstração funcional do seu produto, perguntar o que eles gostam e o que não gostam e o quanto eles pagariam por aquilo,com que frequência usam e etc.

Você também pode listar os problemas que o seu produto procura resolver e então perguntar por opiniões sobre cada solução.

Uma solução interessante é construir uma landing page visando testar o interesse do mercado no produto. Esta landing page irá descrever o seu produto ou serviço e pedirá o e-mail do visitante em troca do acesso antecipado à solução, à uma assinatura gratuita, à um clube de membros, à um produto, desconto  ou atualizações ou algum tipo de oferta irrecusável.

Então, promova o seu vídeo nas midias social ou com tráfego pago e veja quantos visitantes se convertem em assinantes.

6. Comece com um produto mínimo viável (MVP – Minumum Viable Product)

Um MVP é a mais simples e básica versão possível do seu produto ou serviço. Deve ser funcional o suficiente para satisfazer os consumidores iniciais e conseguir uma medida do que pode melhorar.

Digamos que você queira construir um app que conecte estudantes com professores virtuais. Você deve criar uma versão “esqueleto” do serviço e convidar alguns tutores que encontrar online para participar, e então, postar o link do app no Facebook das universidades locais. Se conseguir um número interessante de assinaturas, esse é um sinal de que você precisa seguir em frente.

Se você não conseguir nada, você pode, ou repensar a ideia ou começar outra. Cmeçar pequeno, com um MVP mantém seus custos baixos no início e possibilita o seu crescimento conforme o produto continua a ser validado.

7. Crie um plano de negócios

Um plano de negócios é um plano formal que detalha o objetivo do seu negócio e os passos que você deve tomar para atingí-los. Isso pode incluir a estratégia de marketing, orçamento, projeções financeiras e metas.

Como um empreendedor, seu trabalho é definir a missão, visão e objetivos de curto e longo prazos do seu negócio. Conforme você elabora esse plano estratégico de sua empreitada, o plano de negócios se torna o fruto do seu trabalho e te ajuda a guiar o crescimento do seu negócio.

8. Continue a evoluir baseado nos feedbacks

Tenha em mente que seu MVP pode não ser o suficiente para se mater competitivo nas categorias de mercado escolhidas, especialmente se você tem grandes projetos para a sua start-up.

Agora vem o ciclo: Empreendedorismo gera interesse, que gera a demanda, que gera consumidores, estes expressam a satisfação com o produto e por fim, a sua empresa melhora o produto baseada nestes feedbacks. E então recomeça tudo.

Otimizar todas as partes do ciclo gera o aumento de receitas necessário para investir no produto e, investir no produto gera ganhos adicionais de:

  • Consumidores satisfeitos que falam bem do seu produto para outros (boca-a-boca)
    • Ofertas mais competitivas que atraem novos clientes

9. Encontre um co-fundador

A sabedoria popular diz que você deve procurar um sócio quando começa um novo negócio. Existem três grandes vantagens de ter um co-fundador:

  1. É mais fácil de conseguir financiamento: Ainda que muitos fundadores de fato não contribuam para o sucesso de uma companhia, muitos investidores de “venture capital” acreditam que sim. Estes tendem a ser mais relutantes em financiar fundadores que trabalham sós.

Se você parar para pensar, quantas empresas bem sucedidas foram fundadas por apenas uma pessoa? Parece não ser uma coincidência, certo? Existem várias teorias para isso, as duas mais comuns são:

  • Um empreendedor sozinho tende a não ter quem ouvir e acostumar a tomar todas as decisões, isso pode causar uma concentração desnecessária e prejudicial de poder, congelando as decisões de uma empresa conforme ela cresce.
  • Outra possibilidade é o fato de que empreendedores que trabalham sozinhos tendem a receber menor capital, como dissemos antes. Isso significa que um negócio intensivo em capital pode não dar certo por falta de financiamento adequado.
  1. Suporte emocional. Administrar uma empresa é uma experiência ao mesmo tempo estressante, excitante e única. Se você está passando sozinho por essa montanha russa de emoções, não tem ninguém para celebrar os saltos – ou ajudá-lo a erguer-se nas quedas.

Um co-fundador vai entender exatamente o que você está passando e vai fazer você se sentir menos sozinho.

  1. Eles podem somar diferentes habilidades, conhecimento e conexões. Talvez você seja muito bom nas vendas, enquato seu co-fundador seja mais técnico. Você tem muitas conexões e ele pode ter outras complementares. Ter um co-fundador com um currículo que te completa é uma excelente forma de alavancar suas chances de sucesso.

Mas, obviamente, existem alguns problemas em ter um co-fundador:

  1. Você e o seu sócio irão discordar de algumas coisas. Algumas pequenas agruras são produtivas, mas se você não encontrar uma solução rápida, poderá perder tempo e dinheiro. E ainda, pode dificultar o relacionamento com os funcionários.
  2. Você deverá dividir o capital. Se você é o único dono da sua empresa, você começa com 100% do capital. Conforme o tempo passa e você admite novas pessoas ou recebe aportes, você irá distribuir esse capital.

Se você tem um co-fundador, você estará automaticamente entregando de 40 a 60% da sua empresa de uma só vez.

  1. Encontrar um pode ser difícil. O empreendedorismo pode ser difícil já que encontrar alguém para administrar um negócio com você pode ser difícil. Ter alguém de confiança, ético, trabalhador e com um personalidade complementar à sua é essencial, e muito difícil de encontrar.

Mais ainda, ele precisa confiar e acreditar na mesma visão que você, contribuir com suas habilidades e ter o desejo de ser o seu co-fundador em primeiro lugar. É importante notar que mais de 46% das novas startups tem apenas um fundador. Tome a decisão baseada na sua situação, não em conselhos populares.

E um ditado que é válido para essa situação: “Antes só do que mal acompanhado“. Estar com alguém incompatível com você ou a sua empresa pode mais prejudicar os seus negócios do que ajudar, portanto seja sabio nessa decisão.

Por fim, desejamos que você tenha aprendido mais sobre empreendedorismo nesse post. Se você tem alguma dúvida deixe nos comentários para que saibamos. E, caso você já tenha um negócio e queira alavancar o seu desempenho investindo na internet, clique no botão abaixo e fale com um de nossos consultores sobre como podemos te ajudar. Abraços e bons negócios.

nossos consultores

Deixe um comentário